[Resenha] Cidades de Papel por John Green

quarta-feira, junho 24, 2015

Título: Cidades de Papel (skoob)

Título Original: Paper Towns (goodreads)
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Ano: 2013

Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte. Quando descobre que o paradeiro dela é agora um mistério, Quentin logo encontra pistas deixadas por ela e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele pensava que conhecia.
Quentin Jacobsen é apaixonado por Margo Roth Spiegelman, sua colega e vizinha. Eles se conhecem desde os dois anos e num determinado momento, quando eles tinham nove anos, acabam se distanciando após encontrarem um rapaz morto em um parque do bairro onde moravam.
“Margo sempre adorou um mistério. E, com tudo o que aconteceu depois, nunca consegui deixar de pensar que ela talvez gostasse tanto de mistérios que acabou por se tornar um. ” Pág. 16
Agora, ambos no Ensino Médio, Quentin continua apaixonado por Margo, mas a mesma sequer nota a sua presença. Entretanto, em uma noite Margo simplesmente aparece abrindo a janela de Quentin informando-o que precisava de sua ajuda em uma missão. Ou melhor, onze missões. Apesar de não entender o porque de ter sido escolhido como cúmplice desse plano, Quentin acaba aceitando. O plano de Margo envolve muita aventura, vingança e ressentimentos, além de ser bastante criativo.

Após ter passado a noite dando assistência a Margo, Quentin imaginou que tudo fosse mudar, que ela iria cumprimenta-lo nos corredores do colégio e que voltariam a ser amigos. Mas nada disso acontece, pois Margo não aparece no dia seguinte e nem nos outros. Margo possui um histórico de sumiços, deixando sempre pistas sobre o seu paradeiro. E Quentin parece ser a única pessoa capaz de encontrá-la. Com a ajuda dos seus amigos, Ben, Radar e Lacey, Quentin embarca numa aventura para encontrar Margo, com o auxílio de pistas tão misteriosas e complexas quanto ela.
“Ela queria que eu não perdesse o fio da meada, que eu achasse o lugar no qual ela esperava por mim, que eu seguisse a trilha de migalhas de pão até ela. ”Pág. 136
O livro tem um ritmo empolgante, mas algumas vezes lento. Entretanto, foi interessante ver a dedicação de Quentin em encontrar Margo, além de seus amigos que deixaram a história divertida.

Margo é uma personagem extremamente egoísta e carente de atenção. Por diversas vezes torci para Quentin largar de mão essa aventura, pois ela não merecia todo esse esforço. Apesar de ficar curiosa para saber se ele tinha desvendado as pistas da maneira correta. Porém, durante a narrativa, percebemos que ele não conhecia Margo tanto quanto imaginava.

Esse é o segundo livro que leio do John Green e gosto muito da narrativa dele, de como ele conduz a história, apesar de não ter me convencido com o final de Cidades de Papel. Mas o autor demonstrou ter feito uma pesquisa aprofundada para escrever o livro, além das diversas referências literárias que enriqueceram a narrativa.

Cidades de Papel terá uma adaptação para os cinemas, com Cara Delevingne como Margo e Nat Wolff no papel de Quentin. A estreia será em 9 de Julho.

Veja Também

16 comentários

  1. Eu estou correndo, tipo muuuuito, para terminar antes do filme! ♥
    beijinhos, Bru
    Mania de Bruna
    @ManiaDeBruna

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Eu li o livro e gostei bastante, também achei a Margo uma personagem carente demais de atenção :/
    Esse foi o terceiro livro que li do John e ele realmente tem uma leitura fácil, por mais que eu ache um pouco cansativa algumas partes da história.
    Bjs e até mais!
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi,

    Não sei porque, mas este livro nunca chamou minha atenção.
    Vou ver o filme sem ler o livro mesmo.

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Bianca,
    Adorei a resenha, eu até curti esse livro, mas detestei Margo hahaha
    Além de ser egoísta, a achei infantil demais.

    Curiosa pelo filme!

    bjs e tenha um delicioso final de semana ♥
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Oi Bia!

    Tô lendo o livro e tô adorando. Nunca li nada do autor, porque não tenho coragem de ler a culpa é das estrelas, não tenho estruturas.
    Adorei a resenha.

    Beijos!

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Nunca li nada do autor,
    queria ler antes de ver o filme
    espero ter tempo

    Mil beijocas
    ⋙ ♥ Blog Livros com café

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Adorei a resenha, morro de vontade de ler o livro e agr que o filme vai lançar a vontade aumentou. Não assisto filme sem ler o livro então preciso correr!
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo joia?
    Adoro o John Green, mesmo eu não curtindo muito o gênero haha. Eu ainda não li Cidades de papel, antes vou ver o filme (não me julgue haha), se eu curtir o filme vou ler, porque os livros do John abalam meu emocional, então quero estar preparada hahaha;

    Beijos
    http://intoxicadosporlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela resenha Bianca! Estou ansiosa para ler Cidades de Papel! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  10. Oi, Bianca!

    Já li três livros do John Green e até comprei este, mas acabei desistindo de ler depois de assistir ao trailer, pois não gostei da Margo - ela me lembrou a Alasca, que é outra personagem desagradável.
    Assim como você, eu também gosto da escrita dele, mas esse, por ora, não chamou minha atenção, mesmo que a história seja instigante.
    Ótima resenha!

    Beijocas.
    http://artesaliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oie,
    mew, já ouvi falar muito deste livro, tenho ele em ebook, mas sempre passo um na frente.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá! O John Green é um dos meus autores favoritos e Cidades de Papel foi o segundo livro dele que eu li. Gostei muito e confesso que não achei o final um dos melhores, mas acabei aceitando-o e acho que foi uma boa maneira de finalizar a história. Quero muito conferir a sua adaptação para o cinema. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Que bom que você gosta dos livros do autor. Eu li dois livros dele, ACEDE e Quem é Você, Alasca? e não gostei de nenhum dos dois. Por isso desisti dos livros dele e acho que não lerei esse.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  14. Estou pensando em incluir esse livro na minha lista de agosto.
    SUA ESTANTE
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Boa resenha. Eu li esse livro, mas não consegui gostar tanto quanto eu gostei de outros dele que eu li. Não sei porque UAHSUHAUS

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing
    http://thisadorablething.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá..
    então, desde que lançaram o livro fiquei com um pé atrás. Li 2 livros do JG, mas só acede me conquistou de verdade, já que Alaska me irritou profundamente... parece que essa Margo também me irritaria, rs. Emtão decidi esperar pelo filme pra ver se vou gostar e animar... pelo visto, acho que não, hehe. :)

    ssentrelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comenta e segue o blog!
Em breve irei te responder!
Obrigada!

Visualizações