Resenha: Eu Sei o Que Você Está Pensando - John Verdon

segunda-feira, junho 25, 2012

 Eu Sei o Que Você Está Pensando por John Verdon

ISBN: 9788580410143 
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 352
Ano de Lançamento: 2011
Classificação: 3,5/5 
Onde Comprar:


Quando recebe uma carta desafiando-o a pensar em um número de um a mil e orientando-o a abrir um envelope que contém o número que ele escolheu, Mark Mellery fica apavorado. Como alguém poderia saber em que número ele pensaria? Quem seria o remetente misterioso que o conhecia tão profundamente? Intrigado com o enigma e preocupado com o tom de ameaça da correspondência que passa a receber nas semanas seguintes, Mark decide recorrer a um amigo que não vê há anos, o famoso detetive de homicídios do Departamento de Polícia de Nova York David Gurney. Depois de uma carreira de sucesso, em que desvendou importantes casos de assassinatos em série, David se aposentou e acaba de se mudar com a esposa para o interior do estado, na tentativa de salvar seu casamento e construir uma vida nova. Mas, com a curiosidade atiçada pelo mistério apresentado pelo amigo, o detetive se vê novamente às voltas com seu maior vício: a investigação. Quando a situação foge ao controle, dando origem a uma onda de assassinatos brutais, David é contratado como consultor da promotoria. Com sua lógica perfeita e sua clareza cristalina, ele descarta uma hipótese após outra – hipnose, percepção extrassensorial – e faz deduções que deixam a polícia local espantada. Mesmo assim, o detetive parece longe de vencer seu opositor, um criminoso sofisticado e doentio, que se comunica por meio de poemas e que, até onde se sabe, é capaz de ler a mente de suas vítimas. Enquanto busca decifrar o enigma e estabelecer um padrão que possa ajudá-lo a deter o assassino, David tem que enfrentar seus próprios fantasmas, se reconciliar com o passado e se preparar para ficar cara a cara com seu adversário.

Imagine receber uma carta com os seguintes dizeres:
“Você acredita em destino? Eu acredito, porque achei que nunca iria vê-lo de novo, até que um dia... ali estava você. Tudo voltou: o modo como você fala, como se mexe – e, acima de tudo, como pensa. Se alguém lhe dissesse para pensar em um número, sei em que número você pensaria. Não acredita? Vou provar. Pense em qualquer número de um a mil – no primeiro número que lhe vier à mente. Visualize-o. Agora veja como conheço seus segredos. Abra o envelope pequeno.”
E você pensa no número 658, um número aleatório e sem significado para você, mas que está lá, no envelope pequeno. Qual seria sua reação? Provavelmente ficaria intrigado ou talvez, enlouquecido, como ficou Mark Mellery. Lembrando-se de seu colega de faculdade David Gurney, famoso detetive de homicídio do Departamento de Policia de Nova York, agora aposentado, resolve mandar um e-mail para ele, pedindo ajuda.

E a partir disso, mais cartas misteriosas chegam e Gurney se depara com um caso de assassino em série. Além do caso, acabamos conhecendo um pouco mais da vida de Gurney, a perda de um filho há alguns anos atrás e outro com o qual ele praticamente não mantém contato.

John Verdon criou um caso muito intrigante, com um maníaco que praticamente não deixava pistas, o que dificultava o trabalho de David e dos outros policiais. Eu desconfiei de todos os personagens, menos do que realmente era! Só quando o autor deu uma pista, ficou claro para mim e para o Gurney haha, mas isso foi quase no final do livro. A maneira que Verdon criou para o número pensando foi, no mínimo, genial!

Porém, eu achei que ficou faltando algo, algumas explicações. Terminei de lê-lo com a sensação de ter perdido alguma parte do livro. Gosto de explicações e no final, depois de descobrirem quem era o maníaco/assassino ficou tudo muito corrido e não achei tudo bem explicado, mesmo sendo coisas pequenas, mas que em toda cena do crime continha, que eram características do assassino. Fora o fato de ele ter falado dos problemas pessoais de Gurney, mas não ter aprofundado neles. Sei que não era o objetivo principal, mas seria interessante saber mais sobre. Ficou parecendo que ele tinha certa quantidade de páginas e, quando percebeu que essa quantidade estava acabando, teve que dar um fim (nada impactante, por sinal. Entendam, não falo da descoberta do assassino, mas sim o destino dele) ao livro. E ele se focou também em descrições desnecessárias, cansativas.

Mas, apesar de tudo, atende às expectativas de um ótimo suspense policial, que te deixará intrigado e curioso. Então, se você é adepto ao estilo, recomendo!

Booktrailer



Veja Também

15 comentários

  1. Oi Bia,
    Eu não leio nada do gênero tem anos!!! Mas acho que não vou começar por este, já que vc achou mais ou menos e não fiquei muito empolgada com a história...
    Bjocasss

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente tenho visto muitos livros com o final corrido e acho que é exatamente isso: eles correm quando veem que o limite de páginas está chegando e eu acho isso horrível. Por que ele não tira essas coisas desnecessárias que você disse que o livro tem e coloca um final digno? É uma pena. :(

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  3. Eu sempre fico curiosa quando leio resenha de livros nesse estilo, o problema é que eu não gosto muito pois sempre fico com medo depois. Sim, sou boba.
    É muito ruim ficar tentando adivinhar quem é o assassino e passar longe de quem realmente é, né? hahaahahahah :p Na verdade é bom, senão perde a graça quando é óbvio demais.
    Mesmo assim eu duvido que eu venha a ler esse livro algum dia :/

    ResponderExcluir
  4. Apesar de não ser meu estilo de livro preferido, fiquei arrepiada quando li sobre o número. Eu me esconderia, enlouqueceria, não sei. Achei bem interessante.
    Acho muito legal também quando desconfiamos de todos, menos de quem realmente é. Mas detesto quando tudo se desenrola rápido demais =/
    Beijos, uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Então esse livro é bem chamativo!
    Eu gosto de livros assim, me prende
    do começo ao fim +__+
    A resenha está ótima!

    P.s: Já sim, estou no segundo ano do curso! E tipo curtindo muitoo!

    Lucas
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Gostei de ler essa resenha, porque este é o próximo livro que vou ler XD
    Geralmente esses livros de suspense tem esse final corrido, estou notando isso. É que pensa, também vai ficar falando sobre o que, depois que a parte mais importante de um livro de suspense, a solução do mistério, já aconteceu?
    Logo vou lê-lo e aí posto a resenha tbm.

    Beijos
    Bruna Reis
    http://desbravandohistorias.com.br

    ResponderExcluir
  7. Eu ADORO o gênero, mas admito que este livro nunca me chamou atenção. Lendo a sua resenha então, vi que ele parecia meio "vazio" = Uma boa proposta, mas pouco conteúdo para prender a gente - E fiquei mais desanimado ainda. Estou lendo um muito bom! - "Quebra de Confiança", do Harlan Cohen, e nossa, eu já me apaixonei pela forma com ele escreve! Beijão, Bia!

    ResponderExcluir
  8. Não sou muito fã do gênero de detetive...exceto de Sherlock Holmes (Mas quem não é?), então nunca tive muita curiosidade pra ler o livro...Ainda assim, pela sua resenha a história parece interessante. Mas eu também sou dessas pessoas que gosta de explicações e de saber exatamente como a coisa acaba. Odeio fins apressados...Ainda assim, se eu tiver a oportunidade, gostaria de ler!
    Natália Maia - viciadasemlivros.wordpress.com

    ResponderExcluir
  9. Olá :D
    Boa resenha. É ruim quando o final acaba sendo muito corrido, também tenho a sensação de que faltou algo. Eu nunca fico satisfeita com o assassino na maioria dos livros UAHSUAHS Mas tudo bem, tudo bem q Ainda não li esse livro, mas espero ler um dia e ver o que acharei dele.

    Beijos, Vanessa.
    This Adorable Thing

    ResponderExcluir
  10. Acabei de conhecer seu blog e achei ele bem fofinho.
    Já estou seguindo =) Agora te convido a conhecer o meu, seguir e claro deixar sua opinião.
    http://leiturasvidaepaixoes.blogspot.com/
    Bjos e sucesso!!!

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha Bianca! Esse gênero de livro me deixou com um pé atrás desde que li A JANELA DE OVERTON! Mas lendo tudo isso que vc escreveu fiquei com muita vontade de ler este livro. Obrigado por visitar meu blog, já estou seguindo o seu!! Estarei sempre visitando, adoro conhecer blogueiras literárias!!

    Xoxo
    http://amigadaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Fiquei com medo do título do livro xD mas gosto de histórias com serial killers, e a ideia de um que consiga ler a mente das pessoas é bem interessante!

    ResponderExcluir
  13. Fiquei com vontade de ler, adoro livros do gênero, meio suspense, com muitos mistérios e ultimamente não tenho lido nada do gênero. Pena que o final não foi tão bom. Achei a capa legal.
    Adorei o seu blog e estou seguindo :)
    Beijos
    territorio-pop.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. oi,
    o livro parece bom, mas não me interessou muito. não gosto tanto assim desse genero.
    adorei seu blog, muito lindo! curti no fecebook
    estou te seguindo, segue o meu tambem
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir
  15. Estou dando um tempo de suspense policial, não é meu gênero favorito, mas gosto de ler algumas vezes. Esse livro me pareceu interessante, mas seria uma leitura por acaso.

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir

Gostou do post? Então comenta e segue o blog!
Em breve irei te responder!
Obrigada!

Visualizações